Otimizando site

Otimizando site e blogs

Otimizando site - Otimizando site e blogs

Métricas para negócios SaaS: ebook gratuito

EBOOK-AD4-1

Todos sabemos que indicadores são uma parte essencial de qualquer negócio.

O ponto é que diferentes modelos de negócios requerem diferentes análises (e diferentes indicadores).

Um que é cada vez mais utilizado por empresas para comercializar suas ofertas é o modelo de assinatura. A maior mudança vista nos últimos anos foi no mercado de Software: hoje cada vez mais vemos empresas com o modelo SaaS (Software as a Service) e menos com a tradicional venda de licença.

Enquanto isso pode parecer apenas uma mudança do processo de cobrança ao cliente, a adoção desse modelo, na verdade, muda não só a importância dos mais variados fatores do negócio, como principalmente toda a dinâmica de análise e recolhimento de indicadores.

Exatamente por isso, tomar decisões estratégicas que alavanquem o crescimento de negócios baseados em assinaturas é um grande desafio. Para tanto, precisamos estar munidos de informações e dados que nos ajudarão a escolher os melhores caminhos a trilhar.

Para ajudar esse nicho de empresas, nossos parceiros da Sensedia, Superlógica e Syhus se uniram para desenvolver o e-book Métricas para Impulsionar Negócios de Assinaturas, que te ajudará a melhor compreender e utilizar métricas para impulsionar os resultados de seu negócio.

Ele é totalmente gratuito e pode ser baixado por aqui.

EBOOK-AD4-1

A máxima é incontestável: “O que não pode ser medido não pode ser controlado e, consequentemente, não pode ser melhorado”.

Neste e-book você encontrará as principais métricas a prestar atenção, e como utilizá-las para tomar decisões estratégicas para sua empresa (não baixou ainda? Então clique aqui).

Abraços,
Luiz Piovesana (por empresas de SaaS com um olho nas métricas e outro nos clientes)

The post Métricas para negócios SaaS: ebook gratuito appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

capaMarketing de conteúdo para micro e pequenas empresas: ebook gratuito

indicadoresVídeo: Boas métricas sempre têm dono

stylo plume posé sur un bloc de notes a spiralesMetodologia para elaboração de plano de negócios

Plano para Empresas ligadas na internetModelo de plano de negócios para empresas na internet

Powered by WPeMatico

Share

A fórmula mágica para te fazer bem sucedido

Fórmula para o sucesso

Esse post é uma tradução da resposta de Steven Spalding à pergunta “Qual é a fórmula mágica para vida bem sucedida que ninguém gosta de revelar?” no Quora, excelente site de perguntas e respostas

A fórmula mágica é: cara de pau.

Muita gente acha que as pessoas bem sucedidas precisam ser egoístas e malvadas. Enquanto isso pode ser verdade em alguns casos (assim como qualquer regra possui exceções), eu acho que a cara de pau é uma fórmula melhor.

Cara de pau no sentido de faltar aquele pedaço de ego que te impede de fazer coisas que parecem constrangedoras.

Algumas características que te tornam um bom cara de pau:

  • Você não se importa de dar a cara a tapa e dar de cara com portas fechadas a todo momento
  • Você não se sente mal “incomodando” pessoas perguntando sobre o status de coisas que elas tinham te prometido fazer
  • Você não se importa em ser “intrometido”, se isso for necessário para mostrar o seu ponto de vista
  • Você é persistente mesmo que isso te faça parecer maluco

Se você possui todas essas qualidades, mesmo que de forma modesta, então você tem uma maior probabilidade de se tornar bem sucedido. Ou então de ser preso.

Bom, talvez existam outros fatores por aí, mas acredito que esse pode fazer muita diferença…

Nota do editor: Essa questão da importância de perder o medo da rejeição me lembrou muito um dos artigos mais populares do Saia do Lugar, o Se você nunca falhou, você nunca viveu.

Esse artigo fala sobre a história de diversos ícones da humanidade, ressaltando suas falhas terríveis e mostrando que essas falhas foram etapas fundamentais para seus sucessos.

Se você quer um pouco mais de inspiração para desenvolver sua cara de pau, confira esse artigo aqui.

P.S.: Crédito da imagem

The post A fórmula mágica para te fazer bem sucedido appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

rock_climbingProgressos pequenos e constantes = fórmula para o sucesso

Stormtrooper in Suit on a Bale of Hay3 passos para começar cedo e ser bem sucedido

Lamborghini PaintVídeo: Para fazer coisas extraordinárias, é preciso treinar extraordinariamente

Como empreendedores lidam com os riscosComo eu faço para lidar com o medo

Powered by WPeMatico

Share

Saindo do Lugar, com Invitat Gourmet

invitat

Leitores, este é um formato de entrevista que estamos experimentando. Gostaria de pedir a vocês que depois de lerem este post nos contem o que acharam e o que poderíamos melhorar.

1-simone2_baixawebPara abrir o apetite de vocês, a entrevista de hoje foi com a nossa amiga Simone, fundadora da Invitat Gourmet, empresa especializada em alimentos sem glúten, sem leite e derivados.

Simone tem 29 anos, nasceu em São Paulo e tem diplomas de engenheira química pela Poli-USP e pós graduação na FGV. Apaixonada por alimentos, fez também vários cursos de confeitaria, panificação, cake design, etc.

E então, Simone. Conte-nos um pouco de seu passado…

Logo na faculdade, o meu TCC foi na minha área preferida: Alimentos. Este trabalho foi sobre um bolo com substituição de farinha de banana verde, para analisar o amido resistente. No final, constatamos que se tratava de um alimento funcional.

No entanto, comecei minha experiência profissional na parte administrativa / financeira: banco, seguradora e gestora de patrimônio. No início acreditava que os números eram a minha paixão. Ao longo desta trajetória, percebi que precisava de algo mais dinâmico, algo além dos números. Foi na Invitat que consegui juntar estas paixões, os valores, uma rotina super dinâmica e, principalmente, proporcionar qualidade de vida e muito sabor para os nossos clientes.

E a Invitat? O que ela oferece?

A Invitat Gourmet é uma empresa especializada em alimentos sem glúten, sem leite e derivados, para oferecer segurança alimentar para aqueles que tem alergia ou intolerância. Além disso, oferecer produtos saborosos e de qualidade, preparados de forma artesanal, com ingredientes selecionados.

Por enquanto, estamos trabalhando com uma linha de bolos: chocolate, banana, laranja e framboesa. Em breve, lançaremos o panetone.

Como e quando surgiu a ideia?

A ideia surgiu há mais de 3 anos, quando uma grande amiga passou por uma restrição de gluten e leite por vários meses. Foi com ela que eu descobri o quão difícil é se alimentar fora de casa com qualquer destas restrições (glúten e leite)! Imagina as duas juntas? Foi assim que eu iniciei o desenvolvimento de bolos sem gluten e sem leite e derivados.

Além disso, estava num processo de coaching. Por isso, fiz uma série de cursos na área de alimentos. Foi assim que eu descobri que a minha paixão era a confeitaria gourmet, que prioriza o despertar dos sentidos. Foi neste processo que eu recebi uma frase que fez todo o sentido, do Aristóteles “Onde meus talentos e paixões encontram as necessidades do mundo, lá está meu caminho, meu lugar”. E assim surgiu a Invitat Gourmet.

Como foi o começo?

Em 2012 que a ideia começou a sair do papel. Iniciamos as pesquisas de mercado e provamos todos os produtos sem glúten e sem lactose. No mercado, já existiam muitos produtos que atendiam estas restrições, mas eram poucos os que se diferenciavam pela qualidade.

O capital de investimento foi próprio. Aprendi a juntar recurso desde a época de estágio. Na verdade, este recurso era para a “aposentadoria”. Quando tinha economizado o “suficiente” para ficar sem salário por um tempo e fazer o investimento inicial decidi me dedicar 100% a Invitat Gourmet.

E como está hoje?

Foi neste ano que finalizamos a nossa cozinha, totalmente isenta de glúten e leite e derivados. Desde o início, estamos atendendo 14 pontos de venda, por conta de algumas parcerias. Já conseguimos estruturar a parte de compras e de produção.

Hoje estamos focando no desenvolvimento de novos produtos, na prospecção de novos clientes e na parte logística.

Qual o maior desafio você passou? E como resolveu?

O maior desafio foi no início, no desenvolvimento das receitas. Foram centenas de testes para finalizar estas receitas. Testamos vários sabores, ingredientes, marcas, proporções, métodos de preparo, etc. Resolvemos com muita paciência, persistência e estudo. Até participamos de vários cursos sem glúten e sem lactose, contratamos uma consultoria, mas o que realmente fez a diferença foi a persistência, o aprendizado teste após teste.

Qual a melhor coisa que aconteceu?

Não pagar aluguel é um verdadeiro alívio. Outra coisa importante foi fechar uma parceria com uma rede de Bolos Caseiros. Por conta disso, a empresa opera sem prejuízos, desde o início.

E que dica você dá para quem quer entrar no mercado?

A dica mais valiosa é oferecer produtos com segurança alimentar. Trabalhar num ambiente exclusivo, sem glúten, sem leite e derivados. Também estar atento às outras alergias, quando for definir o processo produtivo. Além disso, é extremamente importante conhecer o fornecedor. Garantir que os ingredientes também são totalmente isentos de glúten ou leite. Além disso, comprar as caixas lacradas, para não correr o risco de contaminação durante a manipulação do alimento.

Para conhecer mais sobre a Invitat Gourmet, visite invitat.com.br

E aí, gostaram da entrevista? O que você sugere para podermos melhorar?

E você, tem uma história interessante para compartilhar? Ou conhece alguma outra empresa bacana? Mande para contato@empreendemia.com.br e vamos conversar, quem sabe você não aparece aqui?

Abraços,
Mauro Ribeiro (o entrevistador)

The post Saindo do Lugar, com Invitat Gourmet appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

5 anos de Saia do LugarAniversário de 5 anos do Saia do Lugar: Muito obrigado a todos!

sdl4Saia do Lugar 4 mostrando a nova cara

Sair do lugarO segredo para sair do lugar e alcançar seus objetivos

Comemoração dos 2 anos do Saia do Lugar!

Powered by WPeMatico

Share

O segredo para sair do lugar e alcançar seus objetivos

Sair do lugar

Esse post é uma tradução da resposta de Rizwan Aseem à pergunta “Eu sou inteligente e tenho força de vontade, mas sou muito preguiçoso para trabalhar e procrastino muito. Quando começo a ir bem, tenho progresso por alguns dias e depois perco o interesse. Como posso realmente melhorar?” no Quora, excelente site de perguntas e respostas

Uma das piores coisas que pode acontecer é o seu dia simplesmente não engrenar. Isso pode ser uma grande barreira para alcançar seus objetivos.

Você tem a força de vontade, a inteligência, tudo que precisa… Porém, você é preguiçoso e depois de alguns dias, todo o planejamento vai pelo ralo.

Você passa alguns dias planejando tudo que precisa fazer, faz anotações e organiza tudo. Então na hora de executar o plano, não consegue fazer nada.

A parte mais irritante desse processo é passar o dia pensando no que tem de errado com os planos, melhorá-los e falhar mesmo assim. Falhar é um saco.

A razão número de 1 de porque você não alcança seus objetivos
Não é que você não queira fazer as coisas. Você quer. Mas não possui uma motivação grande o suficiente para fazê-las.

Pense nisso como um tipo de “problema da cura do câncer”. Se você soubesse que, ao executar seu plano todas as manhãs, você curaria o câncer. Você executaria o seu plano?

Com certeza!!!

Na verdade, se seus amigos te pedissem para ir para a balada, você diria “Cai fora!!! Estou curando o câncer”.

Porém, quase se trata das coisas que você quer fazer, a enrolação aparece. Você diz que fará depois de checar o Facebook ou conversar com seus amigos.

Nisso, você se senta e acaba não fazendo nada.

A razão para a falha
Você falha na hora de tomar uma atitude, não porque havia algo errado com seu planejamento. Você falha por não ter conectado seus resultados com “o porquê você deve alcançá-los”.

Encontre motivações maiores para fazer algo. O minuto em que você tiver um motivo maior, executar o plano se torna muito mais fácil.

Se o “por que” é grande o suficiente, o “como” se torna fácil.

Se você pensa em um “por que” e ainda não faz algo, é um sinal de que suas motivações não são grandes o suficiente. Suas razões para não fazer essa tarefa são maiores.

Pense nas coisas que você quer fazer na perspectiva da “cura do câncer”. Qual é a “cura do câncer” que te motiva a completar o objetivo que você quer alcançar?

Qual é o objetivo que, se você contasse aos seus amigos que está alcançando, eles gostariam que você terminasse?

Se você quer se tornar um doutor, não pense “Preciso ir para faculdade de medicina”. Diga para si mesmo “Quero aprender a salvar a vida de uma mãe de uma criança de 7 anos que não possui ninguém mais nesse mundo“.

Quanto mais você conseguir melhorar a real motivação dos seus resultados, mais fácil será alcançar seus objetivos.

Segue uma lista de coisas que você pode fazer para alcançar a GRANDE MOTIVAÇÃO

  1. Escreva as coisas que você precisa fazer
  2. Dessas, descubra qual a coisa mais importante que você precisa fazer
  3. Agora escreva a razão pela qual você quer fazer isso
  4. Pense em termos de como isso beneficia outras pessoas. Como você pode mudar o mundo.
  5. Mesmo que você ache que pode mudar o mundo ou não, escreva da mesma forma.

No momento em que definir essa grande promessa, a escreva e leia de novo.

Todo dia.

Leia essa declaração de porque você fazer isso. Esse é um lembrete para que você pense no “por que” antes do “o que” você quer fazer.

Dessa maneira, você ficará pensando na motivação e então começará a fazer as coisas que precisa fazer. Isso irá reprogramar sua mente de forma efetiva.

Siga em frente e lista as coisas que você fazer. Então escreva a coisa mais importante dentre essas.

Não pense muito sobre isso, simplesmente vá lá e faça. No momento em que você começar a fazer isso e ler a motivação todo dia, você continuará fazendo as coisas que precisa fazer.

Você se tornará uma máquina. Seus amigos perguntarão de onde surge tanta energia. A verdade é que a única coisa que realmente mudou foi a criação de uma MOTIVAÇÃO REAL para fazer o que você quer fazer.

Vai lá, escreva sua motivação agora. Não importa o que você queira fazer, escreva agora e defina o porquê de fazer aquilo.

Nota do editor: Eu particularmente gosto muito de estudar sobre como ganhar novos hábitos. Nessa área, recomendo alguns artigos daqui do Saia do Lugar:

  • Como transformar uma empolgação momentânea em um hábito
  • Uma nova forma de parar de enrolar e ganhar novos hábitos – agora
  • Como novos hábitos podem te ajudar a gerar ideias inovadoras
  • 10 dicas essenciais para a criação de hábitos

P.S.: Créditos do corredor saindo do lugar Shutterstock

The post O segredo para sair do lugar e alcançar seus objetivos appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

charters6 dicas básicas para você alcançar seus objetivos

75209232 dicas essenciais para alcançar objetivos maiores

objetivos e metasA importância de ter objetivos definidos para realizar seus desejos

Diagrama da felicidade no trabalho3 passos para alcançar a felicidade no trabalho

Powered by WPeMatico

Share

Possibilidades impensáveis para quem quer prosperar

Empreendedores que querem prosperar

Este texto faz parte da coluna da Plataforma Brasil feito especialmente para os leitores do Saia do Lugar.
Por: Gustavo Chierighini, fundador da Plataforma Brasil Editorial.

Meus caros, existem situações que simplesmente não podem ser toleradas por aqueles que querem prosperar. Desta vez abordo o cotidiano empresarial, com foco especial a um conjunto recorrente de erros e equívocos, que de tão comuns, trazem o risco de não provocar a indignação e o incômodo necessários aos empreendedores iniciantes.

O fato é que uma vez que sua ocorrência é tolerada e digerida, podem afetar o desempenho e o futuro de iniciativas que poderiam ser fantásticas e inovadoras, mas que são assassinadas no berço pela falta de cuidado e atenção.

Vamos lá:

1) Comunicação inacessível. Jamais permita que o toque do telefone ocorra por mais de três vezes sem atendimento. Do outro lado da linha pode estar um potencial cliente irritado, que depois de escutar o toque por quatro vezes, poderá concluir que foi melhor não ter sido atendido.

2) Metas inatingíveis. Pode acreditar, eu, você, a sua e a minha equipe possuimos limitações. Para evitar que as metas e objetivos traçados não se transformem em peça de folclore, por conta do mais absoluto descrédito, estabeleça apenas aquilo que de fato possa ser realizado. Depois disso, cobre com rigor.

3) Analfabetos funcionais. Sim eles existem. O analfabetismo funcional pode ser identificado quando profissionais formados em boas escolas e eventualmente dotados de alguma experiência, apresentam desconhecimentos impensáveis para as suas áreas de atuação. Algo como, um gestor financeiro não dominar as práticas da matemática financeira, desconhecer princípios contábeis ou ferramentas e modelos de gestão financeira. Fuja disto.

4) Desorganização institucionalizada. Não há nenhum problema em se criar um ambiente de trabalho informal, arejado e livre dos rigores corporativos tradicionais. Muito pelo contrário, estes ambientes podem (vejam bem, podem, mas não garantem nada) propiciar um ambiente de trabalho mais produtivo, agradável e dotado de alta dosagem de criatividade. Outra coisa é a informalidade ocasionar a perda de documentos e informações importantes ou a dificuldade para se localizar contratos.

5) Contabilidade bagunçada. No caso empresarial, equivale às doenças silenciosas e aparentemente indolores que atacam os seres humanos. É algo que vai corroendo, pouco a pouco e dia após dia, a situação fiscal e os controles internos, fragilizando o aparato administrativo financeiro até se transformar em uma bata quente onde ninguém terá coragem de por a mão.

Diante de uma primeira leitura, pode ser que tudo lhe pareça muito óbvio, mas o problema dos equívocos “óbvios” é que eles passam desapercebidos e camuflados, e com o tempo ganham forma, vida própria, e grande potencial destruidor.

Boa sorte e cuidado.

A Plataforma Brasil Editorial atua como uma agência independente na produção de conteúdo e informação.

The post Possibilidades impensáveis para quem quer prosperar appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

decisaoO roteiro para quem quer se tornar empreendedor

Como fidelizar clientes3 atitudes fundamentais para quem quer fidelizar clientes

Buraco11 dicas para quem decidiu recomeçar

Dúvidas ao empreenderAs 5 maiores dúvidas de quem quer empreender

Powered by WPeMatico

Share

O que significa empreender?

O que é empreendedorismo

O artigo de hoje foi escrito por Bruno Perin: empreendedor, palestrante e escritor 

No sentido mais simples da palavra, empreender significa pegar uma ideia e colocá-la em prática. Porém, será que todo mundo tem perfil para ser empreendedor? Não, o empreendedor já possui características próprias que já o destacam por natureza dos demais. 

No Brasil, o empreendedorismo virou a modinha da vez. Meu medo maior é esse romantismo todo da coisa que muitas pessoas estão pregando por aí.

Na real, empreendedorismo é muita ralação, exige muito de quem opta por esse caminho e, para se manter nele, é preciso muita paixão, determinação e persistência em um sonho muito maior. Do contrário esse será só mais um “plano” que não deu certo.

A regra aqui é simples: Ideia + trabalho duro = sucesso.

Não existe outro caminho e muito menos atalhos para que o sucesso aconteça. Não é como muitos pensam por aí que simplesmente ter uma boa ideia, fará com que milhões de doláres caiam na conta bancária da noite para o dia. Não mesmo.

O sucesso pode demorar. E se você já pensa em seguir o mesmo caminho que o meu, venha preparado para entrar na tropa de elite. Aqui só os fortes sobrevivem.

Não estou querendo assustar vocês, essa é a mais pura verdade de quem já tem uma trajetória percorrida neste mega, hiper e maravilhoso mundo do empreender.

Muitos te chamarão de louco, perturbado, ou mesmo, de sonhadores malucos. Isso é muito normal de acontecer. Mas, não desanime e siga no caminho. A vitória terá um gosto todo especial.

Empreender é atitude, é comportamento, é visão, é garra, é fome. Enfim, é loucura, mas uma loucura totalmente apaixonante por estar ali trabalhando no seu sonho todos os dias…

Ser empreeendedor vai além de apenas possuir empresas.Você pode e deve empreender em todo o lugar que enxergar oportunidades. Empreender é isso, é estar o tempo todo pensando em novas formas e maneiras de transformar o mundo em um lugar melhor.

Já dizia o grande Augusto Cury: “Ser empreendedor é executar sonhos, mesmo que haja riscos”.

É meu caro, empreender é gostar de correr risco sim. Não tem como, o risco estará o tempo todo com você juntamente com aquele velho medo de falhar. Ambos precisam estar na sua bagagem de conhecimento. Eles também te farão alçar grandes e maravilhosos voos rumo a níveis cada vez mais altos.

Empreender é se desafiar todos os dias e acreditar com todas as suas forças em algo que ainda não é concreto, mas que em seu sonho já tem forma, cor, dimensão está muito bem visualizado.

Viver no mundo do empreender é aproveitar o talento ao seu máximo, sugar tudo o que há de bom em ti e melhorar a cada dia.

Eu, Bruno, sou mesmo um louco e apaixonado desesperadamente por esse mundo maluco do empreender. Ele me contagia, me dá energias e forças para continuar a minha jornada. Vibro com cada negócio novo sendo criado. Pra mim é uma dor imensa no coração quando dizem que mais um negócio fechou suas portas.

Acredito muito em meu país, Brasil, que tem tudo para ser um país rico, pois, aqui existem muitos bons talentos perdidos por aí. Eles só precisam saber disso, se prepararem e virem logo para o mercado fazer a diferença.

Nota do editor: Você pode conferir mais sobre o trabalho de Bruno nos seguintes canais:

  • LinkedIn
  • Slideshare
  • Youtube
  • Site

P.S.: Créditos da imagem Shutterstock

The post O que significa empreender? appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

OvoOs 7 motivos que nos levaram a empreender

Características do empreendedor: CoragemCoragem não significa ausência de medo

finding-your-window-of-opportunity-infographicComo lutar contra as desculpinhas para começar a empreender

Melhor momento para empreenderQual o melhor momento para empreender e como?

Powered by WPeMatico

Share

Não tenha vergonha de ser pobre

shutterstock_181445822

O artigo de hoje foi escrito por Marcos Rezende, que escreve regularmente sobre desenvolvimento pessoal e negócios no Insistimento.

Fui criado no subúrbio do Rio de Janeiro, mais precisamente em Realengo, bairro da Zona Oeste da cidade, próximo a Bangu, Padre Miguel e Deodoro.

Era década de 90 e eu pegava um trem todos os dias às 7 horas da manhã para ir de Realengo até o Centro onde ficava a empresa onde eu era empregado.

Eu caminhava uns quinze minutos da minha casa até a estação de trem, pagava a passagem e ia em direção a plataforma onde o trem lotado em direção a zona central da cidade parava para o embarque.

A viagem de quarenta minutos a uma hora era marcada por muito barulho, calor e aperto, pois a cada nova estação, mais gente entrava naquele ambiente que já estava lotado.

Me lembro de chegar no trabalho suado com a roupa colando no corpo antes do expediente começar.

Enfim, o tempo passou, eu parei de pegar trem e para mim aquilo não é mais uma realidade.

Porém, para amigos meus daquela época essa realidade ainda está tão presente que eles chegam a publicar fotos do aperto que passam dentro dos trens quase vinte anos depois nas redes sociais.

O que aconteceu de diferente comigo que não aconteceu aos meus amigos?

Se morávamos no mesmo lugar e praticamente tínhamos acesso as mesmas oportunidades, o que aconteceu de diferente para eu preferir sair do lugar enquanto eles optaram por continuar a viver aquela mesma vida todos os dias por quase vinte anos?

Mentalidade de vira-lata
Durante muito tempo eu cultivei uma mentalidade de vira-lata.

Mesmo sendo um cachorro o vira-lata se contenta em revirar lixos e viver de migalhas dadas pela vida ao invés de perceber que ele poderia se dar algo melhor.

Eu me julgava pela aparência, pelo lugar onde vivia e pelo tanto de dinheiro que eu tinha no bolso.

Eu não dava a devida importância a força que vinha de dentro.

Durante o tempo que me permiti ser vira-lata, substituí meus planos e sonhos por pequenos momentos de alegria.

Comprei um mp3 player, roupas bonitas e uma mochila da moda para mostrar para os outros vira-latas quem eu era.

Assim eu me sentia importante, me sentia alguém. Eu me considerava um vira-lata melhor.

De fato, eu tinha vergonha de ser pobre e preferia ter um olho em terra de cego do que ter um olho em terra de quem tinha dois olhos ou, pelo menos, abrir os meus dois olhos.

Eu troquei a oportunidade de construir a minha história durante um tempo pelo barzinho chique do final de semana ou a prestação do carro debaixo do travesseiro.

Se existe uma coisa que aprendi, foi que para sair do lugar não precisamos sofrer para aprender o caminho. Basta somente termos uma visão de futuro e caminharmos de encontro a ela ao invés de nos permitirmos “viver o presente” para “curtir a vida”.

Não tenha vergonha de ser pobre, ou melhor, de estar pobre.

A menos que você tenha trocado a oportunidade de persistir na busca pelos seus sonhos pela manutenção do status da sua vidinha.

Todos, todos nós podemos sair do lugar onde não estamos satisfeitos, bastando uma concentração do foco e nenhuma distração.

Aliás: “Foco é dizer não” ~ Steve Jobs

Marcos Rezende, 35 anos, praticante de jiu-jitsu, pai de dois filhos e padrasto de outras duas meninas, escreve regularmente sobre desenvolvimento pessoal e negócios no Insistimento. Conheça o Campus Insistimento, um ambiente que reúne conteúdo de primeira, orientação profissional e apoio financeiro para o seu projeto.

The post Não tenha vergonha de ser pobre appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

2250538382_9e9cb1fdd9Dica ao empreendedor: Não tenha medo de ser diferente

fotopodborodka_066Dica diária ao empreendedor 32: Tenha sempre um parceiro

successDica diária ao empreendedor 38: Melhore a vida das pessoas e não tenha medo de começar sua empresa

Tenha um feliz natal

Powered by WPeMatico

Share

4 dicas para profissionais autônomos entregarem um ótimo serviço

Bom atendimento

Servir o cliente. Provavelmente essa é a grande missão (e prazer) da maioria dos empreendedores. Não importa se é um produto físico, um serviço, um software ou qualquer outro valor entregue: a excelência para o cliente é parte essencial de qualquer negócio.

Para ajudar empreendedores a garantir a experiência completa aos seus clientes, existem 4 pilares básicos para levar em conta e se planejar:

1 – Prospecte o cliente certo
Um erro muito comum entre prestadores de serviços no geral é acreditar que qualquer um pode ser seu cliente. Na prática, o cliente pode até fazer parte do público-alvo, mas não necessariamente ele quer comprar naquele momento.

Pensando, por exemplo, no caso de um encanador. Na teoria, todo mundo é cliente em potencial. Porém, se a pessoa não está precisando do serviço naquele momento, não adianta insistir, ela não irá comprar.

Nesse caso, além de dar um jeito de ser “encontrável” (aparecer bem nas buscas do Google, colocar panfletos em local de alta circulação, ter um bom ponto comercial etc.), é essencial saber em quais clientes se deve investir e quais devem ser deixados de lado por enquanto.

2 – Vendeu? Entregue
Garantir a entrega do valor vendido deve ser encarado como fator de honra para qualquer empreendedor: depois de batalhar para conseguir a venda, está na hora de entregar o produto/serviço do qual se sente tanto orgulho.

É importante lembrar que, principalmente no caso de prestadores de serviços autônomos, a indicação é a maior fonte de novos clientes.

3 – Se errar, peça desculpas, corrija e entenda
Problemas acontecem o tempo todo. Alguns serão sua culpa, outros serão do acaso, e haverá até alguns problemas do próprio cliente.

Como a sua missão é garantir a satisfação, quando houver algum problema, sua primeira reação não deve ser tentar achar o culpado e apontar dedos. O objetivo é consertar a situação para que o caminho volte ao normal.

Ou seja, o mais recomendável é começar lamentando pela falha, seguida de ações para normalizar a situação, independente de culpa. Depois, claro, entenda a situação para identificar os erros e, claro, corrigir a rota se necessário.

4 – Crie uma experiência sem entraves
Seu cliente quer comprar de você ou utilizar o produto/serviço comprado? A parte mais difícil, o convencimento do cliente, já está feita, então faça com que o restante seja suave e até agradável para ele.

O primeiro fator é o cumprimento de prazos na entrega (no caso de um negócio entre empresas ou venda de produto). E, caso você tenha qualquer contratempo, é só adequar a expectativa do seu cliente. Como dizem, combinado não sai caro!

O segundo grande fator é possibilitar acesso, seja físico (ex. Estacionamento) ou virtual, disponibilizando formas fáceis de contato e respondendo aos e-mails de forma eficiente.

Por fim, a forma de pagamento. Nada pior que resolver todos os pontos anteriores ou mesmo fazer aquela difícil escolha e, no momento do pagamento, ter entraves porque a empresa não estava preparada para todos os cenários.

Para quem vende para o cliente final, ter que falar “Só cheque ou dinheiro” é a síntese desse problema.

Para evitar isso, a Cielo desenvolveu uma ótima solução que facilita aos profissionais liberais, autônomos e empreendedores individuais aceitar pagamentos com cartão: o Cielo Mobile, um aplicativo que transforma o celular ou tablet numa máquina da Cielo, é completo e seguro, facilitando a vida de quem precisa receber por meio de cartões. A solução aceita qualquer tipo de pagamento (débito, voucher, crediário, crédito à vista e parcelado), aceita as principais bandeiras de cartão do Brasil e do mundo e é a única com a segurança da Cielo.

Uma notícia muito bacana é que a Cielo já está presente com quiosques em 19 shoppings de grande circulação, em nove estados do país, para facilitar o credenciamento de quem quiser vender no Cielo Mobile – o novo cliente, lojista ou microempreendedor já sai com seu equipamento habilitado na hora, pronto para realizar vendas com cartão. A ação vai até o dia 31 de dezembro, período de maior movimento do varejo pelas vendas de Natal.

E para se credenciar é muito fácil: o cadastro será simplificado para pessoa física – bastando apresentar RG, CPF, comprovante de residência e extrato de conta corrente.

Os novos canais de venda físicos da Cielo já estão funcionando em shoppings nos estados de São Paulo (Capital, São José dos Campos, Campinas), Rio de Janeiro (Capital), Paraná (Curitiba, Londrina), Minas Gerais (Belo Horizonte, Juiz de Fora), Mato Grosso (Campo Grande), Goiás (Goiânia), Distrito Federal (Brasília), Ceará (Fortaleza, Maracanaú) e Pernambuco (Recife).

Conheça mais sobre o Cielo Mobile clicando aqui.

Abraços,

Luiz Piovesana (servir clientes: missão #1)

Obs.: Esse artigo foi patrocinado pela Cielo. Isso significa que os recomendamos como referência, mas não há influência em nossa linha editorial nem nossa opinião.

Confira como trabalhamos com artigos patrocinados no post Conteúdo útil para empreendedores em primeiro lugar.

P.S.: Créditos da imagem de bom atendimento Shutterstock

The post 4 dicas para profissionais autônomos entregarem um ótimo serviço appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

Crianças Corporativas (2)15 dicas para infantilizar profissionais

justice_leagueBom atendimento: Cultive aliados para complementar seu serviço

Já teve um desses?4 perfis profissionais para se evitar

Fala aí se esse urso não é uma simpatia de pessoa?Como vender seu serviço de forma mais eficiente

Powered by WPeMatico

Share

Fazendo o seu dia a dia ser super produtivo

Dia a dia mais produtivo

O artigo de hoje foi escrito por Bruno Perin: empreendedor, palestrante e escritor 

A cada dia parece que nossas atividades se multiplicam e junto a isso vem a falta de tempo.

Você é daqueles que se perde em meio as inúmeras atividade a fazer? Saiba que você não é o único. Hoje, mais do que nunca todos buscam desesperadamente a solução mágica para poder realizar muito mais e no mesmo tempo de 24 horas por dia.

Fazer muitas atividades não quer dizer que você esteja sendo mesmo produtivo.

Ok, as atividades aumentaram e com elas as suas responsabilidades também. Seu foco tem de ser dividido entre: trabalho, estudos, estar atualizado, família, se cuidar, enfim a lista é gigante.

Se manter organizado fará enorme diferença em sua vida. Então, qual seria a solução mágica para fazer muito mais?

Eu já passei por isso tudo, desde trabalhar mais de 12 horas por dia e mesmo assim chegar ao final pensando não ter realizado nada. De tanto penar com essa situação que era algo que me incomodava demais eu sai em busca de respostas e encontrei algumas que muito tem me orientado a ser bem mais produtivo.

Confira as super dicas aqui:

1) Defina atividades que precisam ser feitas constantemente (todos os dias) e coloque metas quantitativas a elas.

2) Tenha uma lista de atividades no qual possa te orientar durante o dia, assim não perderá tempo pensando no que fazer na próxima atividade;

3) Tenha pontos de referencias da lista de tarefas a realizar, seja, no celular, agenda, pc ou tablet para que você possa ter rápido acesso a elas;

4) Dê prioridade a tudo o que for fazer (enumere as atividades de acordo com a prioridade de cada uma delas no seu dia);

5) Mantenha o foco nem sempre você fará coisas prazerosas o tempo todo, faça aquilo que é importante e no tempo certo;

Eu Bruno, não era nem um pouco organizado, por isso sempre entregava menos do que o esperado e isso me frustrava no final do dia, pois, eu sempre quero fazer mais e melhor. Com o passar do tempo descobri que a organização é a minha aliada principal e isso faz hoje eu me manter muito mais produtivo.

Lembre-se: A organização potencializa suas outras características que até então estavam perdidas junto a imensa bagunça do seu dia-a-dia.

Como me manter mais organizado e por onde começar?

Tudo parte de onde você está e para onde você quer ir.

Não adianta estruturar algo sem saber o seu foco principal, fazer isso é correr um grande risco.

Definido o foco para onde se quer ir, o próximo passo é seguir em suas listas de atividades diárias e vale ressaltar que aqui nada acontece por acaso. Tudo vem de um planejamento e só assim você conseguirá atingir o seu grande objetivo final.

Faça o teste hoje mesmo e venha para o time dos “super-produtivos”. Se fazendo mais organizado você terá ainda mais tempo para fazer aquilo que lhe dá maior prazer, pois, as atividades “chatas” ou mesmo necessárias já foram realizadas no seu tempo certo.

Nota do editor: Você pode conferir mais sobre o trabalho de Bruno nos seguintes canais:

  • LinkedIn
  • Slideshare
  • Youtube
  • Site

P.S.: Créditos da imagem Shutterstock

The post Fazendo o seu dia a dia ser super produtivo appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

ProdutividadeSe sentindo produtivo? 3 dicas para produzir ainda mais

success3 passos para um dia-a-dia MUITO mais produtivo

Vídeo: Como ser mais produtivo

bebaaguaPara um dia mais produtivo, beba água!

Powered by WPeMatico

Share

A melhor forma de lidar com o stress

Como lidar com seu stress

O artigo de hoje foi publicado originalmente por Peter Bergman no portal da Harvard Business Review

Eu sabia que não deveria ter mandado o e-mail que acabei de escrever. Eu escrevi com raiva e frustração e todos sabemos que mandar um e-mail escrito com esses sentimentos é uma péssima ideia.

Porém, eu realmente queria mandar aquilo. Então encaminhei para uma amiga que conhecia a situação. O título do e-mail encaminhado foi “Devo mandar isso?”.

Ela respondeu quase que imediatamente: Não mande hoje. Se você sente que precisa mandar hoje, imagino que seja pelas razões erradas. Certo?

Sim, eu respondi. Muito obrigado.

3 minutos depois eu enviei o e-mail e a coloquei em cópia oculta.

Ela então vociferou: Você mudou seu pensamento tão rápido assim?!?

Não, eu respondi. Meu pensamento concorda plenamente com você. Mas não foi meu pensamento que mandou o e-mail, foram as minhas emoções. E te garanto, elas se sentem muito bem!

Na maior parte do tempo eu sou profissional, focado e racional. Porém, isso exige esforço e, de vez em quando, eu perco o controle.

Eu posso escrever um e-mail desnecessariamente agressivo ou então levantar a voz para minhas crianças quando elas não me ouvem. Ou então perco a paciência com o atendente do call center que não consegue me entender.

A princípio, podemos avaliar que eu tenho um problema em gerenciar minha raiva, mas eu não tenho. Eu tenho um problema de stress. Quando estou stressado, a raiva aparece mais rápido.

Nesse momento em que o stress se destaca, o pensamento racional é ignorado. É como querer usar argumentos lógicos para convencer um touro raivoso.

A razão e o stress falam línguas diferentes. A razão é intelectual, o stress é físico. A razão prefere palavras, o stress prefere ações.

Nossa mente pode tentar nos influenciar a fazer qualquer coisa, mas nossos corpos possuem a vantagem. Na verdade, quanto mais nossa mente tenta perceber o stress, mais palpável ele se torna.

Se você parar para sentir seu stress, você o reconhecerá quase literalmente, como uma energia fluindo pelo seu corpo. Nós vivemos com essa energia o tempo inteiro e, geralmente, ela é útil – nos ajuda a ficarmos atentos e prontos para a ação.

Porém, de vez em quando nosso nível de stress ultrapassa a medida útil. Quando isso acontece, podemos facilmente perder o controle sobre nossas ações.

Pense no stress como um monstro, que vive em nossos corpos e se alimentam da incerteza. A refeição mais saborosa desse monstro começa com a frase “O que aconteceria se…?”.

O que aconteceria se a apresentação fosse um fracasso? O que aconteceria se um dos projetos que eu trabalho encontrar obstáculos? O que aconteceria se eu não tivesse tempo para finalizar meu orçamento? O que aconteceria se minha explicação não deixasse os investidores satisfeitos? O que aconteceria se a empresa não conseguir financiamento?

Enquanto a incerteza cresce, o monstro cresce também. Em algum momento, a pressão para escapar do seu corpo se torna muito grande. Nesse momento, você abre seu e-mail, lê algo que te incomoda e BOOM!

Aí vem algo interessante depois da explosão. Nós relaxamos.

Mandar aquele e-mail raivoso dá um sentimento bom. O monstro foi embora.

Porém, isso terá consequências. Qual será a reação da pessoa que recebeu meu e-mail raivoso? Essa já é outra história…

A pergunta que precisamos responder é: Como faço para liberar a pressão sem causar danos no processo?

Muita gente tenta gerenciar ou ignorar o stress. Tenta empurrá-lo, deixá-lo de lado, respirar até se livrar dele ou superá-lo. Mas isso é um erro. Todas essas reações encorajam o monstro a crescer, algumas vezes sem percebermos. Em algum momento, nos sentimos estranhos e explodimos.

Existe uma solução melhor. Não tente lidar com o stress. Ao invés disso, dance com ele.

O monstro quer sair? Deixe sair. Mas faça isso da sua maneira. Você pode lidar com ele por um tempo, apenas até chegar em um lugar que se tenha privacidade. Então, quando souber que está em um lugar sem consequências, deixe o monstro aparecer. Se sinta livre para chutar, gritar e socar. Sinta que perdeu o controle.

Recentemente, eu estava sofrendo para manter tudo em ordem no carro com minhas 3 crianças, que eu amo infinitamente, mas são muito habilidosas em me provocar. Eu segurei o suficiente até deixá-las em casa. Então, sozinho no carro, eu deixei o monstro assumir. Eu gritei, xinguei e fiquei girando o volante de um lado para outro.

Não foi algo bonito. Qualquer um me vendo pela janela acharia que eu estava maluco. Mas na hora que voltei pro apartamento, me senti rejuvenescido. E o mais importante, me mantive um ótimo pai.

Eu já gritei na floresta, soquei o colchão e pulei como uma criança de 5 anos. Quando estava em locais movimentados, como escritórios, aviões ou hotéis, fui para o banheiro e fiz algo semelhante, mas com um tom de voz baixo.

Se você realmente não conseguir um lugar com privacidade, abra um editor de textos ao invés do e-mail e escreva tudo que você gostaria de escrever. Se libere, apertando as teclas o mais forte que puder, usando a linguagem mais revoltada que quiser. Deixe o monstro rugir.

Então, apague o arquivo, arrume sua roupa e seja profissional.

Stress na prática é a tentativa de tomar o controle sobre algo que você não pode. Por isso, tentar controlar o stress é algo que só gera mais stress. Liberar fisicamente o stress ajuda. A ideia é criar uma saída segura para que o stress saia antes de explodir.

Não demorou até que aquele e-mail raivoso voltasse. Claramente a pessoa estava incomodada. Eu contraí meus músculos e ela contraiu de volta.

Porém, dessa vez eu estava preparado. Fiquei sozinho em uma sala. Chegando lá, gritei, pulei e soquei o ar. Depois de alguns minuos, me senti poderoso e equilibrado. Então eu fiz o que deveria ter feito antes: peguei o telefone, liguei para a pessoa e tivemos uma conversa racional.

Nota do editor: Não cheguei a aplicar diretamente a tática do Peter, de gritar e pular no ar, mas algumas vezes cheguei a escrever o texto em um Word e apaguei. Sem dúvidas foi algo que acalmou.

Nessas horas, a melhor coisa a fazer é esperar um tempo e deixar o emocional baixar um pouco, muitas vezes revelando que o problema não é tão grande assim.

Nessa área, um artigo que recomendo bastante é o O que fazer quando tá tudo dando errado.

P.S.: Créditos da imagem da bomba Shutterstock

The post A melhor forma de lidar com o stress appeared first on Saia do Lugar.

Você também vai gostar de ler:

stress-and-acid-reflux6 dicas e alguns conselhos para o gerenciamento do stress empresarial

Como evitar o stressComo evitar o stress alheio

stress-cartoonDica diária ao empreendedor 46: Como evitar o stress

A importância de um bom cartão de visitasQual a melhor forma de se criar um cartão de visita?

Powered by WPeMatico

Share